MUNDO DAS AVES
CRIAR UMA CONTA

ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI A PROPAGANDA E ALMA DO NEGOCIO!!!!!!! ENTRE EM CONTATO criadouro.torres@hotmail.com
Últimos assuntos
» Mandarim Jogando Filhotes Para Fora Do Ninho !!
por Keu Hoje à(s) 20:20

» É NECESSÁRIO AUMENTAR O TEMPO DE ILUMINAÇÃO DO CANARIL DURANTE A ÉPOCA DE REPRODUÇÃO?
por Carlos Alexandre Ontem à(s) 20:05

» canarios gordo
por Carlos Alexandre Sab 12 Abr 2014, 16:26

» Criação de calopsitas
por Carlos Alexandre Sab 12 Abr 2014, 08:52

» AGRADECENDO ALGUMAS PESSOAS PELA ATENÇÃO!
por Edward Xavier Ter 08 Abr 2014, 19:22

» coleiro retirando pena do peito
por ricamol Sex 04 Abr 2014, 21:29

» Mutações Nos Pássaros
por Carlos Alexandre Sex 04 Abr 2014, 13:49

» Com quantos dias os canarios abrem os olhos!?
por Carlos Alexandre Sex 04 Abr 2014, 13:47

» Plantas Para Viveiro
por Carlos Alexandre Sex 04 Abr 2014, 13:46

» Video sobre Ácaro de Penas
por CELIA MARIA CAYRES Qui 03 Abr 2014, 13:36

» Ovos De Diamantes Gold
por Keu Qua 02 Abr 2014, 20:25

» Agapornis com falha de pena
por Carlos Alexandre Seg 31 Mar 2014, 13:22

» Perila branca ou marrom/café.
por JOAQUIM Dom 30 Mar 2014, 19:19

» AJUDA DIAMANTE GOULD
por JOAQUIM Dom 30 Mar 2014, 19:13

» Como Vermifugar Minhas Aves ???
por JOAQUIM Dom 30 Mar 2014, 19:07

» Algumas dicas sobre como criar Canarios !!
por Keu Qua 26 Mar 2014, 00:05

» Amas Seca De Manon
por Carlos Alexandre Qua 19 Mar 2014, 11:56

» Fotos de Vermelho Mosaico Macho - Canaril Qualità
por Carlos Alexandre Ter 18 Mar 2014, 13:35

AOBC ASSOCIAÇÃO ORNITOLÓGICA DE BARÃO DE COCAIS
Mundo das Aves

FOTOGRAFIA DO MÊS
Participe também
Clique aqui para participar
IBAMA
Mundo das Aves

FEDERAÇÃO ORNITOLÓGICA DO BRASIL
Mundo das Aves

DEIXE SEU RECADO PRA GENTE
DESTAQUES DO MÊS
Destaques do Fórum
Curta nossa página no Facebook.
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Abril 2014
SegTerQuaQuiSexSabDom
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930    

Calendário Calendário


GAIOLAS REDONDAS

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

GAIOLAS REDONDAS

Mensagem por IDEALIZADOR em Sab 25 Ago 2012, 16:17

INTRODUÇÃO:


A Gaiola aos olhos de um especialista sem dúvida revelará mais informações do que poderia imaginar um observador comum, ou mesmo um observador menos atento às questões da ornitofilia. Uma gaiola pode sem dúvida nos revelar muitos aspectos a respeito do seu morador “O Pássaro” e do seu proprietário “O Criador”. A observação minuciosa da gaiola nos revelará detalhes sobre a vida e a saúde do seu morador, nos possibilitando interferir muito antes do surgimento dos sintomas dos problemas que em fases mais avançadas poderão ser fatais. A observação antecipada dos sintomas patológicos, parasitários e alimentares possibilitará intervenções preventivas e eficazes, evitando a progressão e propagação do problema no criadouro muito antes dos mesmos serem notados por olhos menos atentos.
A técnica de observação da gaiola resultará numa melhor condução dos aspectos da criação dos pássaros sem, contudo exigir do observador conhecimentos profundos a respeito dos hábitos e costumes. Compete ao criador a observação aguçada e competente, indispensável à antecipação do diagnóstico de possíveis patologias e dos seus tratamentos ainda em fase preliminar, quando o pássaro ainda detem todas as condições de vigor físico possibilitando uma resposta rápida e eficaz aos diversos tratamentos.
A Gaiola é sem dúvida a grande fonte de informações aos olhos atentos e treinados do observador, possibilita com exatidão a sua intervenção antecipada evitando o agravamento dos problemas que se não descobertos a tempo poderão progredir tornando-se irreversíveis pela instalação do quadro de prostração aonde o pássaro não mais se alimenta e evolui para o óbito.


TIPOLOGIA

As gaiolas dotadas de teto arredondado são as mais adequadas ao temperamento dinâmico do Curió, oferecem melhores condições de habitação por agregarem em seu interior uma maior porção do espaço útil, evitando cantos internos de pouca ou nenhuma utilidade (cantos mortos). A forma circula não só se impõe pela força geométrica, como proporciona uma estética harmoniosa a Gaiola, compatibilizando o espaço interno com a beleza externa. É comum aos pássaros a tendência de buscar as partes mais altas das gaiolas em espacial para dormir, descansar ou mesmo cantar, daí a necessidade de um poleiro compatível com esta tendência o qual denominamos de Dorminhoco pelas razões aqui expostas. Este pequeno poleiro situa-se na parte mais alta da gaiola dando-nos a impressão de que toda Gaiola curva-se sobre ele proporcionando um destaque especial ao curió como figura central. Este poleiro Dorminhoco está representado no Layout esquemático da gaiola que apresentamos pela letra “A” posicionado isoladamente de forma a não interferir nos deslocamentos do Curió entre os poleiros “B” (poleiro de descanso) e o poleiro “C” (de acesso ao bebedouro). Os poleiros “B” & “C” devem proporcionar ao Curió um deslocamento de máxima amplitude sendo indispensáveis a manutenção do seu preparo físico. O poleiro “B” deve estar fixado entre a 6ª e 7ª vareta, contadas da esquerda para a direita, guardando um distanciamento mínimo capaz de garantir a integridade das penas caudais do curió. O poleiro “C” deve estar fixado entre a 8ª e 9ª vareta servindo de acesso ao bebedouro e base para acesso ao poleiro “D” (poleiro do comedor) este geralmente fixado ao cocho.

TIPOS DE POLEIROS
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legenda

Poleiro “A” Dorminhoco (Seção Variável)
Poleiro “B” Descanso (Saltador Médio)
Poleiro “C” Acesso ao Bebedouro (Saltador Fino)
Poleiro “D” Acesso ao Comedouro


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Poleiros

Os poleiros são sem dúvida o item mais importante de uma gaiola, afinal, são sobre eles que os pássaros passarão a maior parte de suas vidas, devem ser dispostos corretamente e na quantidade adequada. Devemos tomar como base que os pássaros necessitam exercitar-se e a colocação em excesso dos poleiros criará enumeras opções de salto impedindo-os de voar. Os poleiros “B” e “C” devem ser dispostos os mais distantes possíveis, propiciando ao pássaro um vôo entre eles e nunca um salto. Especial cuidado devemos ter em relação ao salto de volta efetuado no poleiro “B”, evitando que o pássaro esfregue a sua calda nas laterais da gaiola estragando assim a sua plumagem. É salutar que os poleiros possuam entre si medidas de diâmetro diferentes, e que num mesmo poleiro este diâmetro não seja constante, esta medida proporcionara um maior exercício das articulações dos dedos, mantendo-as em plenas condições mecânicas. Deverão ser providos de ranhuras longitudinais que possibilitem uma perfeita fixação sem que seja necessário o desprendimento de força por parte do pássaro ao prender-se. Os poleiros aqui apresentados são os mais indicados aos curiós possibilitando uma fixação confortável e adequada aos mesmos.

Projeção dos Poleiros da Gaiola

Objetivando a exposição do Método de Observação das Gaiolas, desenvolvemos um desenho representativo do fundo das mesmas. Transferimos para este desenho as projeções verticais dos diversos poleiros e representamos ainda: O cocho, bebedouro, banheira e porta principal da gaiola, sobre o que seria o papel de revestimento da bandeja de fundo, obtendo desta forma todos os elementos necessários a representarem as condições reais da gaiola que normalmente usamos no dia a dia, mediante suas projeções verticais.

LEGENDA

01-Poleiro “B” Descanso (Saltador médio)
02-Poleiro “A” Dorminhoco (Seção variável com lixa)
03-Poleiro “C” Acesso ao Bebedouro (Saltador fino)
04-Poleiro “D” Acesso ao Comedouro
05-Comedouro
06-Banheira
07-Porta Principal
08-Bebedouro

Fundo da Gaiola

O fundo da Gaiola acima, nada mais é que a representação gráfica em projeção vertical (sobre o papel do fundo) de todos os elementos aéreos da gaiola (poleiros e bebedouro) e nos proporcionará o desenvolvimento do Método de Observação mediante o registro e distribuição de todos os elementos fisiológicos do pássaro em questão, proporcionando uma radiografia ampla e segura do seu comportamento.

Método de Observação.


Parâmetros de Normalidade

Sabemos que os Curiós sadios são pássaros irrequietos dotados de muito vigor físico e mobilidade motora, percorrem sempre todas as partes da gaiola e possuem temperamento alegre e valente. Os curiós na plenitude de sua saúde, consomem uma determinada quantidade de alimentos por dia, os critérios de escolha dos alimentos em uma gaiola por parte do Curió, estão vinculados as variedades ofertadas e a seletividade de cada pássaro, entretanto, o número de evacuações é determinado pela quantidade ingerida de alimentos num período de 24 horas, e estes por sua vez determinam o número de evacuações em função da sua digestibilidade. Os Curiós por nós criados efetuam em média cerca de 40 a 50 dejeções num período de 24 horas, sendo que estas se depositam no fundo da Gaiola exatamente na projeção vertical em que foram evacuadas e se distribuem na gaiola segundo o modo de vida do Curió observado. Esta distribuição pode nos relatar mais informações sobre a vida do pássaro do que o seu próprio dono, sendo fundamental para a boa condução dos pássaros que o seu proprietário saiba analisar as gaiolas dos mesmos, principalmente o papel do fundo, por serem estes uma radiografia do seu comportamento nas últimas 24 ou 48 horas. As dejeções desempenham papel fundamental nesta abordagem investigativa, não só pela sua conformação, cor, consistência e principalmente distribuição no interior da gaiola. A sua correta interpretação fornecerá os elementos necessários a que o seu proprietário intervenha de forma a antecipar procedimentos que evitarão o agravamento de possíveis problemas de saúde.














IDEALIZADOR
ADMINISTRADOR
ADMINISTRADOR

Idade: 32
Cidade: BRAZIL

http://www.mundodasaves.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum